Outro olhar

Não me lembro do abraço
acolhedor
pois não fez parte de mim.

A Visão, essa abracei-a
bem fundo neste interior;

interior onde navego
nos caudais que a vida tem
feita guerreira sem armas
porque só vence o Amor
que faz a Paz acordar
tão no fundo do olhar
como uma simples flor.

        mjalmeyda

Sobre mjalmeyda

Autora e divulgadora do Projecto Cultural 'Poemas do País da Vida'.
Esta entrada foi publicada em Partilha. ligação permanente.

4 respostas a Outro olhar

  1. DAlmeida diz:

    Quem não teve abraços na infância tem mais calor nos abraços da Vida.
    “Toda a verdadeira vida é encontro.” (Martin Buber)

    • mjalmeyda diz:

      Não tenhas qualquer dúvida sobre o que escreveste, pois foi a reflexão
      mais apropriada, porque já senti e vivi esta realidade, e espero continuar
      este caminho.
      Não posso deixar de te agradecer, do fundo da alma, e concordar com a
      ideia expressa por ” Martin Buber”

      Obrigada por este comentário.
      mjalmeyda

  2. A simplicidade enche o olhar enquanto um abraço nos enche o coração.
    Beijinhos Maria José

    • mjalmeyda diz:

      Este poema foi vivido, ainda a Marta não fazia parte deste universo da Vida.
      Mas o que escreveu é também uma realidade, muito sua, e por isso a deve continuar a viver, pois o que escreveu faz parte de si, e estas riquezas devem ser bem acarinhadas.

      Obrigada pela sua presença aqui.
      mjalmeyda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s