Consciência

Fiquei de mal com o acto praticado
mas de bem
com o reconhecimento da culpa.

    mjalmeyda

Sobre mjalmeyda

Autora e divulgadora do Projecto Cultural 'Poemas do País da Vida'.
Esta entrada foi publicada em Partilha. ligação permanente.

3 respostas a Consciência

  1. Anónimo diz:

    De grande valentia o reconhecimento de culpa, que nem todos somos capazes de o fazer, apesar de, por vezes e, infelizmente, em nada mudar o acto.
    Beijinhos

    • mjalmeyda diz:

      Lamento não saber com quem dialogo, mas este comentário foi digno de todo o meu apreço.
      Quando se vive na verdade com que se escreve, talvez possamos chegar à conclusão, de que o tal acto praticado fica assinalado com uma característica, passando, agora, a ser “único”, ou seja, não se repetirá.
      Se criarmos um outro “olhar a vida” a paisagem, forçosamente, também será outra.
      Este é um tema que ocupa uma vida inteira.
      Espero dialogar mais vezes consigo, e obrigada.
      mjalmeyda

      • É meu o comentário. Falhou o endereço! Coisas de máquinas e de lugares não fisícos!
        A mim ocupa-me os meus dias reconhecimento de culpas e actos(ou atos) falhados que se querem voltar atrás mas que o impossível em nada os deixa mudar!
        Beijinhos
        Marta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s